Cisterna de placas é alternativa para captar água pluvial na Caatinga

A cisterna capta e filtra a água para a reutilização

No dia (05) de abril, o Brasil Rural conversou com Daniel Fernandes, coordenador Geral da Associação Caatinga que falou sobre o projeto que constrói cisternas de placas e capacita famílias no Piauí.

A ONG, com 20 anos de atuação, atua em desenvolvimento de projetos na caatinga proporcionando tecnologia e outras alternativas para a população. Uma delas é a cisterna de placas que capta a água das chuvas por um processo de filtragem. A técnica pode armazenar até 16 mil litros de água que poderá ser reutilizada.

A instalação da cisterna consiste na escavação de um buraco e, a partir dele, saem calhas que chegam às residências, explica Daniel.

Modelo de Cisternas de Placas

 

Segundo Daniel Fernandes,  há cerca de 28 milhões de brasileiros vivendo na caatinga, a mais populosa e biodiversa do mundo. Demanda o uso de recursos naturais, que já são escassos, porém é preciso utilizá-los com muita responsabilidade e sustentabilidade.

“O projeto no Clima da Caatinga tem esse viés, de instrumentalizar  as comunidades sertanejas, as pessoas que habitam a caatinga, a utilizar os recursos naturais de forma sustentável, para que a gente possa garantir um ambiente ecologicamente equilibrado  pra gente e para as futuras gerações”, destaca.

 

Ouça a entrevista no Player abaixo:

Fonte: Brasil Rural