No município de Crateús, no interior do Ceará, um evento especial mostra que é possível unir o sabor da comida com a sustentabilidade. Promovida pela Associação Caatinga, a Feira Gastronômica de Forno Solar, aconteceu nos dias 10 e 11 de agosto, no Centro Ecológico Samuel Johnson, em meio à Reserva Natural Serra das Almas, e foi destinada a comunidades do entorno. Na ocasião foram ensinadas receitas saborosas e agradáveis, afinal, o Forno Solar prepara refeições mais gostosas e nutritivas, pois tudo é feito no vapor dos próprios alimentos e liberta o usuário para outras tarefas, até mesmo sair de casa durante o preparo, já que não queima a comida.

A disseminação da tecnologia sustentável de utilização do forno solar faz parte das ações do projeto No Clima da Caatinga, patrocinado pela Petrobras, através do Programa Petrobras Ambiental, tem como objetivo provar a eficiência dos equipamentos que usam a luz solar como combustível, sendo uma alternativa ao uso do fogareiro. O forno solar é uma antiga tecnologia já utilizada no mundo inteiro. Trata-se de uma caixa térmica, com tampa de vidro e aba refletora que acumula energia solar permitindo que a luz entre sem deixar o calor sair, atingindo mais de 150°C, temperatura capaz de cozinhar, assar, grelhar e desidratar. No forno solar é possível preparar arroz, feijão, bolo, pão, frango, carne, peixe, frutas secas e tudo mais. A fabricação do equipamento é de autoria da Pleno Sol cozimento solar, empresa localizada em São Paulo.

Além disso, o equipamento ajuda a reduzir elementos e riscos como: a lenha que provoca desmatamento, poluição, doenças respiratórias e do gás de cozinha com preços que não param de subir e também polui.

Confira abaixo uma receita de tilápia que foi preparada durante a feira:

Tilápia ao Forno Solar com mandioquinha

Ingredientes:

8 Postas pequenas de tilápia (ou qualquer peixe de pequeno porte)

500g de mandioquinha

alecrim fresco

suco de limão

pimenta do reino e sal a gosto.

Modo de preparo:

Tempere o peixe a seu modo. Corte as batatas baroas em rodelas finas e coloque tudo dentro de panelas pequenas escuras e bem tampadas. Leve ao forno solar por no mínimo 2 horas e meia dependendo da insolação no dia. É preciso começar cedo para aproveitar as melhores horas de sol do dia.

O forno solar não queima a comida além de acentuar o sabor, o aroma e conservar melhor os nutrientes do alimento, resultando em um preparo mais gostoso e saudável sem consumir nenhum combustível.

Mais visitados

Tatu-bola para masco

Depois de 64 anos, o Brasil volta a ser palco ...

Projeto Embarque nas

Objetivo Geral: Potencializar o turismo sustentável na região Crateús/CE através ...

Vaga para estágio n

A Associação Caatinga, uma Organização da Sociedade Civil de Interesse ...

50.000 Carnaúbas

Objetivo Geral: O projeto prevê a produção de 50 mil mudas ...

Projeto Sertão Verd

O Projeto Sertão Verde: Aliando a conservação da natureza ao ...

ヴィトン 長財布