Mito ou Verdade #04 Fatos sobre a Caatinga

Ecossistema e Bioma tem a mesma definição?

Ecossistema-e-Bioma

Mito. Os termos bioma e ecossistema são complementares, mas não são a mesma coisa.


De modo geral podemos dizer que o bioma é a maior unidade ecológica, de maior abrangência geográfica, caracterizada por um tipo de vegetação dominante. Enquanto que o ecossistema é uma unidade ecológica de menor dimensão, que considera as interrelações entre seres vivos.
Vamos entender isso melhor!
Bioma é um conjunto de vida vegetal e animal. É constituído pelo agrupamento de tipos de vegetação próximas e que podem ser identificados a nível regional. Consideram condições de geologia e clima semelhantes e que, historicamente, sofreram os mesmos processos de formação da paisagem, resultando em uma diversidade de flora e fauna própria. Pode-se dizer que bioma é um conjunto de ecossistemas caracterizados por tipos fisionômicos semelhantes.
Ecossistema pode ser compreendido como a unidade funcional básica da ecologia. Inclui tanto organismos (comunidades bióticas) como o ambiente abiótico. Cada um deles influenciando as propriedades do outro, sendo ambos necessários para a conservação da vida.

Existem manchas de vegetação de Mata Atlântica no domínio do bioma Caatinga?

manchas-de-vegetação

Verdade. No contexto geoecológico existem verdadeiras “ilhas verdes” na Caatinga chamada de Brejos de Altitude.


Chamados por diversos nomes como brejo, Mata Brejeira, Brejo de Altitude e até de “jardins suspensos no sertão", os brejos de altitude são ilhas de umidade situadas a altitudes de 500 m ou mais nos planaltos e chapadas do Nordeste, constituindo zonas de exceção, florestas úmidas mesmo no semiárido.
São marcadas por um clima tropical úmido ou subúmido, em alguns casos até mesmo subtropical. Devido à elevada altitude, criam todas as condições necessárias ao desenvolvimento de uma flora que reúne tanto características da Mata Atlântica quanto da Caatinga contrastando com as áreas circundantes, que possuem condições climáticas mais secas.
Os brejos de altitude são encontrados em áreas do Planalto da Borborema, Chapada do Araripe, Depressão Sertaneja Meridional, Serra da Ibiapaba e Maciço de Baturité.
O relevo acidentado cria uma barreira natural às massas de ar, que, através do sistema de chuvas orográficas (ocorre quando uma massa de ar carregada de umidade sobe ao encontrar uma elevação do relevo, como uma montanha), criam micro-climas únicos com temperaturas brandas e com maior umidade, capazes de assegurar condições ideais ao desenvolvimento de uma flora com mais características da Mata Atlântica.
Segundo estudiosos, foi catalogada a existência de 43 zonas de brejos de altitude, sendo que 72 por cento desses brejos se localizam nos pontos mais elevados do Planalto da Borborema, entre os estados da Paraíba e Pernambuco, onde o domo alcança suas maiores elevações.
Fonte: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (1992). Manual técnico da vegetação brasileira (PDF). Rio de Janeiro.

Caatinga é um tipo de Savana?

savana

Verdade. E sua maior ocorrência é na Caatinga do sertão semiárido.


Savana-estépica é um tipo de vegetação tropical. O termo (savane steppique, no original) foi criado por Trochain. É um termo conhecido, também, por Caatinga do Sertão Árido, Campos de Roraima, Chaco Sul-Matogrossense e Parque de Espinilho da Barra do Rio Quaraí. Constitui uma tipologia vegetal estacional decidual, tipicamente campestre, em geral, com espécies lenhosas espinhosas, entremeadas de plantas suculentas, sobretudo cactáceas, que crescem sobre um solo, na maioria das vezes, raso e quase sempre pedregoso.
As árvores são baixas, raquíticas, com troncos finos e esgalhamento profundo. Muitas espécies são microfoliadas e outras são providas de acúleos ou espinhos, a maioria delas providas de adaptações fisiológicas à escassez de água. Na área do Pantanal Matogrossense, a vegetação é caracterizada por dois estratos com fisiologias divergentes: enquanto o lenhoso é estépico e estacional, o graminoso é savanícola. Está presente em quatro áreas geográficas distintas: no Sertão Árido nordestino, nos Campos de Roraima, no Pantanal Matogrossense, e na Campanha Gaúcha.
Fonte: Agência Embrapa