Obras do viveiro de mudas nativas da Caatinga na Escola Johnson é iniciada

A parceria alinha educação ambiental em sua teoria e prática no desenvolvimento e gestão do viveiro

Como parte da nova infraestrutura da Escola de Ensino Fundamental e Médio Johnson, localizada no bairro Eng. Luciano Cavalcante, em Fortaleza, estará um viveiro de mudas de plantas nativas da Caatinga. A proposta é buscar aproximar os alunos das questões ambientais e inseri-los no desenvolvimento e manutenção do viveiro, da germinação à colheita.

Para isso, a Associação Caatinga (AC) irá fazer a capacitação através de oficinas preparatórias que envolverá educação ambiental contextualizada, produção de mudas e práticas de empreendedorismo, a qual a empresa Júnior Achievement será responsável pela capacitação, assegurando a sustentabilidade financeira do viveiro que será gerido pelos próprios alunos e escola. As obras já se encontram em execução e estima-se que em meados de 2019 um grupo de alunos conclua todo o processo de capacitação e já comecem a dar andamento à produção de mudas.

Sobre o projeto

O projeto surgiu a partir de uma concessão da United Way Worldwide (UWW) em nome da SC Johnson. A UWW é uma organização filantrópica presente em mais de 41 países ao redor do mundo e a SC Johnson, empresa multinacional que financiou a instalação de painéis solares que irão gerar 100% da energia da Escola Johnson.

Para incentivar a comercialização das mudas a Escola, em parceria com a Associação Caatinga e a Júnior Achievement, também irá criar uma empresa júnior onde os alunos irão aprender sobre empreendedorismo, comércio e ecologia. A gestão do viveiro e da empresa júnior será rotativa. À medida em que os alunos inseridos no projeto se formem, novos estudantes serão convidados para participar da atividade.

Parceria antiga

A Associação Caatinga surgiu através do Fundo de Conservação da Caatinga criado em 1998 por Samuel Johnson, ex-presidente da multinacional SC Johnson & Son, empresa que ajudou a construir a Escola Johnson no Ceará. A construção do viveiro é uma forma de estreitar a relação da AC com a escola Johnson.

Escola Johnson

Em 1963 a SC Johnson abria as portas da Escola Johnson original em Fortaleza, onde antes um espaço de depósito da empresa transforma-se em uma escola completa, com salas de aula, refeitório e até mesmo clínica médica. Depois, a SC Johnson doou a escola ao governo do Estado e continuou a oferecer apoio por meio de várias contribuições, incluindo as reformas, laboratórios e consultório odontológico. A nova escola foi então construída ao lado da escola anterior, cujo terreno foi doado pelo Governo do Estado à Prefeitura de Fortaleza para a construção de uma escola de ensino fundamental.