Reserva Natural Serra das Almas recebe doação do grupo C.Rolim Engenharia

Visando proporcionar melhorias de segurança nas trilhas, o grupo C.Rolim Engenharia doou para a Reserva Natural Serra das Almas, pares de tênis para visitantes que não dispuserem de calçados adequados para o percurso. A doação viabiliza também um melhor desenvolvimento de práticas educativas, que envolve estudantes dos municípios de Crateús/CE e Buriti dos Montes/PI que carecem de condições financeiras, dando a oportunidade de um maior contato com o bioma da Caatinga. Além disso, os tênis vêm assegurar a prevenção de eventuais acidentes como picadas de animais peçonhentos e escorregões.

Infraestrutura e trilhas
A Reserva Natural Serra das Almas possui duas estruturas de atendimento aos visitantes:
Um centro de visitantes na Sede da Reserva, com alojamento para 28 pessoas, cozinha, refeitório, espaço Caatinga, trilhas e área de convivência. Este espaço é ideal aos aventureiros e amantes da natureza que querem experimentar a vida em uma reserva, com caminhadas em seis trilhas ecológicas, observação de aves e diversos espaços para contato direto com a natureza.

A outra estrutura é o Centro Ecológico Samuel Johnson, que possui auditório com capacidade para 30 pessoas, alojamento para 22 pessoas, cozinha, refeitório e um viveiro de mudas com capacidade para produção de 100 mil mudas/ano.

Além da vivência com a natureza e espaços de interação, a Reserva proporciona a possibilidade de caminhar por seis trilhas:
– Macacos: A trilha dos macacos possui 2 km de extensão, atravessa uma ponte de madeira suspensa e percorre uma parte do vale do Riacho Melancias. Possui esse nome devido a facilidade de se encontrar macacos-prego em seu percurso.
– Lajeiro: Essa trilha possui uma extensão de 1,2 km, atravessa uma pequena ponte de madeira sobre o Riacho Melancias, apresenta uma transição entre Mata Seca – Carrasco e Lajeiro. É uma trilha de fácil acesso, sem subidas íngremes e com um caminho bem sinalizado e limpo.
– Açude: Essa trilha possui 500 metros de extensão e está localizada em uma depressão sertaneja. Ela tem início no Centro Ecológico Samuel Johnson e segue até o único açude da Reserva onde é possível observar uma grande diversidade de aves, principalmente no período chuvoso. Apresenta uma vegetação diferente da Mata Seca e Carrasco, contendo árvores pequenas, troncos esbranquiçados e espaçados entre si.
– Gameleira: Possui 15.800 Km, ida e volta e é adaptada para bicicleta ou a pé. Visitação a uma casa de farinha, trilha de pedras e uma frondosa gameleira no final;
– Arapucas: O nome da trilha é uma referência ao formato do relevo na encosta do Planalto da Ibiapaba que se assemelha a uma armadilha de captura de pássaros, chamada arapuca. Possui 6 km de extensão e atravessa belíssimos fragmentos de Mata Seca nos pontos de maior altitude da Reserva (740 metros).
– Encosta: Essa trilha segue com escalada pela encosta do Planalto da Ibiapaba por uma extensão de 8 km até convergir com a trilha das Arapucas. Atravessa uma exuberante floresta de Caatinga Arbórea com espécies típicas do sertão. É um caminho de alta dificuldade, com subidas íngremes e extensas pela encosta.

Como agendar visitas:
Para mais informações e agendamentos de visita basta ligar para o nosso escritório em Crateús: (88) 3691.8671 ou (88) 99955.6570 e falar com Darbilene.