Revista ACaatinga#07

No dia 28 de outubro de 1998 nascemos como Associação Caatinga. O trabalho foi ganhando forma e, pouco a pouco, começou a render frutos em premiações e reconhecimento. Somos o Primeiro Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Caatinga, título concedido pela UNESCO em 2005. Temos o Prêmio Ambientalista Joaquim Feitosa de 2006, a maior comenda na área ambiental ofertada pelo Estado do Ceará, e o Prêmio Ambiental Von Martius do mesmo ano, ofertado pela Câmara de Comércio Brasil-Alemanha, que reconhece os melhores trabalhos nas áreas de divulgação de educação ambiental. Isso além de outras premiações. Embarcamos o Tatu-bola como mascote na copa do mundo da FIFA de 2014. Carregamos a tocha olímpica em 2016. E isso é só o começo! Nesses 19 anos, a Associação Caatinga fincou raízes e várias vozes, e emana para o planeta que a floresta Caatinga existe, é essencial preservá-la e existem muitas pessoas dispostas à defende-la.

Por isso, nesta edição, falamos sobre resultados. A criação do Parque Estadual do Cânion do Rio Poti no lado piauiense deixou de ser projeto e virou decreto. O relatório do Carnaúba Sustentável apresenta dados sobre as transformações que começam a partir da maior atenção ao homem do campo e aos envolvidos na cadeia da carnaúba, nossa árvore símbolo. Cinegrafistas chegam para buscar imagens do projeto finalista do Desafio WWF 2017, e se encantam com a riqueza de vida e histórias do pedaço de sertão guardado dentro e no entorno da reserva. Redescobrem um Nordeste de riqueza e possibilidades, de clima rico e gente forte. Saem daqui levando para o mundo as nossas sementes de conhecimento sobre o único bioma exclusivamente brasileiro. Confira essas e outras histórias nas próximas páginas da nossa Acaatinga.

Boa leitura!