Ceará ganha duas novas Unidades de Conservação
Ceara-ganha-duas-novas-Unidades-de-Conservcao-associacao-caatinga

Ceará ganha duas novas Unidades de Conservação

O estado do Ceará ganhou duas novas Unidades de Conservação (UC). Trata-se do Parque Estadual do Cânion Cearense do Rio Poti e da Área de Proteção Ambiental (APA) do Boqueirão do Poti. Os decretos de criação foram assinados na manhã desta segunda-feira, 28, pelo governador Camilo Santana.

O Parque Estadual do Cânion Cearense do Rio Poti possui 3.680,55 hectares de extensão e está localizado entre os municípios de Crateús e Poranga. Já a APA do Boqueirão do Poti tem 63.332,20 hectares e está situada nas cidades de Crateús, Poranga e Ipaporanga,

O estudo técnico que norteou a escolha do local e das categorias das UCs foi coordenado pela Associação Caatinga, organização não governamental do Ceará. 

Para Samuel Portela, biólogo e coordenador técnico da instituição que ficou à frente do trabalho, “esta é uma ação importante para a proteção da Caatinga, das belezas cênicas e do patrimônio arqueológico da região”. Portela também lembra que “a criação das duas novas UCs consolida Crateús, ainda mais, como o município do Ceará com a maior quantidade de Unidades de Conservação: 8 no total, sendo 7 destas criadas com o apoio técnico da Associação Caatinga”.

 

O estudo

O estudo que resultou na criação das duas áreas faz parte do projeto “Apoio à Implementação do Plano de Manejo da Reserva Natural Serra das Almas”, iniciativa realizada em parceria entre a Associação Caatinga e a Secretaria do Meio Ambiente do Ceará. 

Os recursos financeiros para a realização do estudo são oriundos da compensação ambiental relativa à construção da Barragem do Lago de Fronteiras, obra que está em andamento no leito do Rio Poti.

Proximidade entre as Unidades de Conservação

O Parque Estadual do Cânion Cearense do Rio Poti foi criado dentro da APA do Boqueirão do Poti. O objetivo da proximidade entre as Unidades de Conservação é garantir a preservação dos fragmentos de flora do território, bem como possibilitar o fluxo de espécies da fauna local e preservar as nascentes que abastecem as comunidades da região.

Além disso, a APA do Boqueirão do Poti passa a ser a maior UC estadual do Ceará. Para se ter uma ideia, a, agora, segunda maior unidade estadual é a APA da Serra de Baturité, com 32.690 hectares, quase metade do território da atual campeã.

Diferença entre Parque e Área de Proteção Ambiental

Os parques são Unidades de Conservação, terrestres ou aquáticas, focadas na proteção de territórios representativos de ecossistemas. São áreas dotadas de características naturais e paisagísticas notáveis, como, por exemplo, sítios arqueológicos.

Os parques conciliam a conservação da fauna e da flora local com a utilização do espaço para objetivos científicos, educacionais e recreativos. Ou seja, são locais destinados para fins de conservação, pesquisa e turismo. Podem ser criados no âmbito federal, estadual ou municipal.

As Áreas de Proteção Ambiental são extensos territórios naturais que podem abrigar certo nível de população humana. São um tipo de Unidade de Conservação que garante a preservação dos atributos naturais, humanos, culturais e estéticos da região. 

As APAs permitem certas atividades de uso sustentável dos recursos naturais, desde que não representem ameaças para o equilíbrio ecológico do local.