Associação Caatinga irá desenvolver o primeiro Guia de Observação de Aves da Serra das Almas

Associação Caatinga irá desenvolver o primeiro Guia de Observação de Aves da Serra das Almas

Uma equipe de pesquisadores viajou, no começo de outubro, até a Reserva Natural Serra das Almas (RNSA), em Crateús (CE), para iniciar o estudo de desenvolvimento do primeiro Guia de Observação de Aves da Serra das Almas. 

A área é uma Reserva Particular de Patrimônio Natural de 6.285 hectares gerida pela Associação Caatinga. O guia é realizado em parceria com a Fundação Grupo Boticário e busca produzir e difundir conhecimento sobre as espécies da região, incluindo aves ameaçadas de extinção.

Durante a viagem os pesquisadores registraram nove novas espécies de pássaros. Weber Girão, um dos biólogos que participou do estudo, explica que “eram conhecidas 221 aves na Serra das Almas. Acrescentamos nove e agora são 230. Em três dias e meio, em plena estação seca, encontramos 118. Uma visita na estação chuvosa poderá aumentar essa lista”. O lançamento do guia está previsto para acontecer até janeiro de 2021.

 

 

A equipe encontrou espécies raras, como a Garça-real (Pilherodius pileatus), o Corucão (Podager nacunda) e o Caboré-acanelado (Aegolius harrisii). Aves ameaçadas de extinção também deram às caras, como o Vira-Folha-Cearense (Sclerurus cearensis) e o Jacucaca (Penelope jacucaca).

Fábio Nunes, outro biólogo que participou da viagem, afirma que “a Serra das Almas é um dos últimos redutos de Caatinga preservada no Ceará. É difícil encontrar em uma só área, e com certa facilidade, essa diversidade de aves”. A Reserva Natural Serra das Almas é a maior RPPN do Ceará, a segunda maior do Nordeste e é reconhecida pela Unesco como Posto Avançado da Reserva da Biosfera da Caatinga.

Fábio Nunes ainda assevera que a parceria entre a Associação Caatinga e a Fundação Grupo Boticário “demonstra, em meio a tantos retrocessos ambientais, que existem instituições e pessoas que estão batalhando, há muito tempo, pelo meio ambiente. Esse ano, a RNSA completou 20 anos de existência. As pessoas precisam compreender a importância disso”.

Além de Weber Girão e Fábio Nunes, a equipe de pesquisa contou com a presença do Samuel Portela, coordenador técnico da Associação Caatinga, do Marco Crozariol, ornitólogo do Museu de História Natural do Ceará e do Cícero Lima, estudante assistente.

 

O trabalho com a Fundação Grupo Boticário

A produção do Guia de Observação de Aves da Serra das Almas faz parte do “RPPN: Conservação Voluntária Gerando Serviços Ambientais”, um projeto realizado pela Associação Caatinga em parceria com a Fundação Grupo Boticário .

O projeto, que teve início em 2017 e está em sua segunda fase, busca conservar o meio ambiente através da criação e o do fortalecimento de unidades de conservação privadas na Caatinga. 

A iniciativa já desenvolveu duas Reservas Particulares do Patrimônio Natural no Ceará: a “Sítio Lagoa”, com 70 hectares de extensão, localizada em Guaramiranga e a “Fazenda Fonseca – Heloísa e Maurício Holanda”, com 226,20 hectares, em Quixadá. 

Através do projeto a Associação Caatinga também ampliou o sistema de energia solar da RNSA, adaptou trilhas ecológicas para portadores de deficiência física, adquiriu novos equipamentos de proteção individual e reconstruiu cinco quilômetros de aceiros.

O projeto ainda irá criar mais uma RPPN no Ceará, instalar fossas com canteiros biosépticos na RNSA, melhorar o sistema de comunicação da unidade de conservação e adquirir novas armadilhas fotográficas para monitorar a fauna local.